PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

OMS publica recomendações para reduzir estresse psicológico frente ao COVID

Alexandre Faisal

24/03/2020 10h52

Como você classifica seu nível de apreensão e medo frente à pandemia atual? Clique aqui para votar     

O impacto da pandemia do COVID19 ainda é incalculável. Mas a Organização Mundial da Saúde teve a feliz ideia de apresentar dicas para o enfrentamento das consequências psicológicas e mentais causados pelo surto mundial. O fato é que a doença está gerando estresse na população afetada pelo risco de contaminação, agravada pela incerteza quanto ao futuro da doença e dos eventuais tratamentos, pelo isolamento social e risco de danos sociais e econômicos. Em alguns casos, o isolamento agrava problemas mentais já existentes. As orientações focam a população em geral, mas também os profissionais de saúde e cuidadores de crianças e idosos. O guia foi elaborado pelo Departamento de Saúde Mental da OMS. Vamos conhecer algumas das orientações.

Para a população em geral:

  1. O novo COVID-19 afeta pessoas de diferentes países, etnia e nacionalidades. Demonstre empatia com todos os afetados em qualquer país.
  2. Cuidado com estimagtização das pessoas acometidas pela doença. Elas não "casos de covid-19" ou "vítimas", mas sim pessoas que estão lutando contra a doença.
  3. Muita informação atrapalha. Se for de qualidade duvidosa é pior ainda. Reduzir a leitura ou o contato com notícias podem minimizar a ansiedade ou estresse. Procure informações fidedignas e atualizações uma ou duas vezes ao dia evitando o "bombardeio desnecessário" de informações.
  4. Projeta a si próprio e apoie os outros ajudando-os em seus momentos de necessidade. A assistência a outros nos momento de dificuldades pode ajudar tanto a quem recebe o apoio como a quem dá o auxílio. Solidariedade funciona nestas horas
  5. Aproveita para divulgar histórias positivas e úteis e imagens positivas de pessoas na sua área que tiveram o covid-19 e se curaram. No final da contas, felizmente se trata da maioria dos casos.
  6. Homenageie o trabalho dos cuidadores e dos agentes de saúde. Reconheça o papel deles para salvar vidas e manter todos seguros. Isso vem acontecendo em várias partes do mundo por meio de aplauso das sacadas dos apartamentos e tem emocionado as pessoas de modo incomum.

Para os agentes de saúde e profissionais de saúde as recomendações incluem: 

  1. Manter a calma diante do sentimento de estresse e insegurança. As sensações negativas associadas com o enfrentamento da pandemia não significam que o agente de saúde não seja capaz de fazer o seu trabalho. Mas procure ter equilíbrio mental, condição essencial para o exercício da profissão
  2. Cuide de você e não apenas doas pacientes. Isso inclui pausas, técnicas de enfrentamento do estresse, respeito aos turnos de trabalho, dieta saudável, realização de exercícios físicos e manter contato com a família e com os amigos.
  3. Tenha tolerância com o estigma que pode surgir por parte das pessoas com você, que lida com paciente. Isso pode fazer com que a situação que você já enfrenta se torne ainda mais difícil. Conexão mesmo que virtual com pessoas queridas e familiares pode ajudar nesta hora. Converse com colgas de profissão sobre isso: você pode descobrir que eles estão tendo experiências semelhantes

A lista de orientações é longa. E vale muito a pena respeitá-las. Em momentos críticos, como este, atingir estado de tranquilidade e equilíbrio mental é fundamental. Um guia de orientações é sempre um meio de chegar lá.

https://news.un.org/pt/story/2020/03/1707792. 18/03/2020

Sobre o Autor

Alexandre Faisal é ginecologista-obstetra, pós-doutor pela USP e pesquisador científico do Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP. Formado em Psicossomática, pelo Instituto Sedes Sapientiae, publicou o livro "Ginecologia Psicossomática" e é co-autor do livro "Segredos de Mulher: diálogos entre um ginecologista e um psicanalista”. Atualmente é colunista da Rádio USP (FM 93.7) e da Rádio Bandeirantes (FM 90.9). Já realizou diversas palestras médicas no país e no exterior. Apresenta palestras culturais e sobre saúde em empresas e eventos.

Sobre o Blog

Acompanhe os boletins do "Saúde feminina: um jeito diferente de entender a mulher" que discutem os assuntos que interessam as mulheres e seus parceiros. Uma abordagem didática e descontraída das mais recentes pesquisas nacionais e internacionais sobre temas como gravidez, métodos anticoncepcionais, sexualidade, saúde mental, menopausa, adolescência, atividades físicas, dieta, relacionamento conjugal, etc. Aproveite.